Sopa detox de inhame com espinafre!

sopa de inhame com espinafre

Inhami-nhami! Não tem como não querer tomar uma sopinha bem quentinha com esse friozinho né gente?

Se for saudável e nutritiva então, nem se fala!

Quando falei aqui em casa que ía fazer sopa de inhame com espinafre, houve um “torcer de nariz” coletivo, e no final quase saiu briga pra ver quem ía repetir. Então, em verdade vos digo, nunca, jamais faça pré-julgamentos de uma receita por causa de seus ingredientes! Acreditem quando eu digo que fica BOM MESMO!

Nesse caso, além de muito saborosa, essa sopa tem propriedades desintoxicantes, que nos ajudam a regular o intestino e eliminar a gordura e as toxinas do corpo, agindo diretamente na perda da barriguinha!

As folhas verde-escuras, como o espinafre, auxiliam no bom funcionamento do fígado, eliminando assim as toxinas de uma forma mais acelerada, ajudando a prevenir o envelhecimento pré-maturo; além disso, o espinafre tem muita vitamina A, C, B e E graças às quais tem propriedades cicatrizantes, tonificantes e revigorizantes. Já o inhame, ajuda a encorpar a sopa, saciando a fome, sem elevar os níveis de glicose no sangue. O gengibre é desintoxicante e ainda melhora o desempenho do sistema digestivo, respiratório e circulatório; também é um reconhecido alimento termogênico, capaz de acelerar o metabolismo e favorecer a queima de gordura corporal. Por fim, a linhaça, semente rica em fibras, além dos benefícios do ômega 3, também ajuda a saciar e estimular o intestino a funcionar melhor.

Mãos à obra!

sopa de inhame com espinafre 2

Ingredientes:

  • 6 inhames médios descascados e cortados em rodelas
  • 1 rodela de gengibre picadinho
  • 1 cebola média picada
  • 3 dentes de alho
  • 1 xícara de folhas de espinafre em fatias fininhas
  • 2 colheres de sopa de linhaça dourada
  • 1,5 l de água
  • sal e ervas à gosto

Modo de preparo:  Refogue o alho e a cebola, depois adicione a água, o sal e o gengibre. Quando a água começar a ferver, adicione o inhame até ficar macio. Liquidifique e volte à panela. Adicione o espinafre picadinho, e ferva por mais 2 minutos, até as folhas amolecerem. Desligue o fogo e acrescente a linhaça na hora de servir.

😉

Anúncios

Sopa-creme de espinafre!

Imagem

Tenho cá pra mim que sopa é amor! Aquele cheirinho da panela borbulhando com os legumes, aquele aconchego da primeira colherada quentinha… pra aquecer nosso coração!

Hmmmmmmmmm…

Sobrou espinafre das panquecas do post anterior, e como hoje deu aquela esfriadinha básica, pensei em utilizá-lo em uma sopinha!

Simples e gostosa, olha a receita:

Ingredientes:

  • 1 cebola picada em rodelas
  • 3 dentes de alho amassados
  • 1 colher de margarina light
  • 4 batatas cortadas em rodelas
  • 4 ramos de espinafre com os talos e folhas picados
  • 1 litro de água
  • sal e cominho à gosto

Modo de preparo: Refogar a cebola e o alho com a manteiga. Adicionar a batata, o espinafre, cobrir com a água e temperar à gosto. Deixar na pressão por 10 minutos. Depois é só liquidificar, e servir com torradinhas ou croutons.

Eu fiz uns croutonzinhos de microondas, que deram super certo ó:

Imagem

Modo de preparo: Cortar 4 fatias de pão integral em quadradinhos de 1 cm. Colocar em um refratário, regar com 1 colher de sopa de azeite e temperinhos de sua preferência. Eu usei orégano, coentro, páprica doce e pimenta do reino. Levar ao microondas por aproximadamente 6 minutos. A cada dois minutos, abrir e mexer, até torrar. Nem sempre são necessários os 6 minutos para ficar torradinho, por isso é importante ir sempre abrindo parar verificar, e não correr o risco de queimar! 😉 Agora é só comer com sua sopinha ou salada preferida!!

Um grande beijo!

Caldinho de talos de couve-flor com quinoa!

Imagem

Quantas vezes não jogamos fora parte dos alimentos que poderiam ser utilizadas de uma maneira diferente, não é mesmo?!

Ontem fiz salada de couve-flor no almoço, e como de praxe, os talos e aquelas florezinhas pequenininhas que sempre sobram no fundo do prato íam acabar indo pro lixo. Mas aí comecei a pensar no jantar, e com o friiiiio que estava fazendo, não consegui pensar em outra coisa que não fosse um caldinho bem quentinho.

Resolvi guardar os talinhos e as florezinhas pra ver no que dava.

E deu!!!!! Misturei quinoa (tinha comprado ontem, e tava com faniquito de usar pra alguma coisa, e descobri que podia colocar na sopa!), e alguns leguminhos coloridos pra dar uma “graça”, e ficou lindo, diferente e delicioso!

Os talos de couve-flor têm 4 vezes mais vitamina C do que a polpa da laranja sabiam?

Então vamos tirar proveito dessa receita quentinha, e ainda por cima combater a flacidez da pele!!!!!!

 Imagem

  • 1 cebola fatiada
  • 1 colher de margarina light
  • 2 batatas cortadas 
  • 1 litro de água
  • talos e algumas florzinhas (aquelas pequenininhas que caem quando vamos separar os buqezinhos da salada) de uma couve-flor
  • 1 cenoura cortada em cubinhos bem pequenininhos
  • 1 xícara de ervilhas frescas
  • 1/2 xícara de quinoa
  • sal à gosto

Modo de preparo: Em uma panela, refogue a cebola com a manteiga. Em seguida adicione a batata, os talos de couve-flor e 1 litro de água, e deixe ferver até os legumes estarem macios. À parte, ferva outra panela com água, e vá cozinhando a ervilha, a cenoura e a quinoa. Utilize a mesma água pra os três, primeiro cozinhe a ervilha, tire com uma escumadeira, reserve. Repita o mesmo processo com a cenoura. Por último, coloque a quinoa e deixe-a cozinhar por uns 15 minutos, ou até perceber que o grãozinho está transparente. Escorra a quinoa e reserve. No liquidificador, bata a cebola, a batata e a couve-flor, juntamente com o 1 litro da água utilizada no cozimento dos mesmos. Vai ficar um creminho branco. Acerte o sal e adicione os legumes (ervilha e cenoura) e a quinoa. Depois é só servir com umas torradinhas!!!

Pra aquecer o corpo e o coração!!!!

Creme de tomate!!

Imagem

Domingo, chuvinha, friozinho, preguiça, fome… tem coisa melhor que um caldinho??

Na minha humilde opinião, um dos melhores caldinhos que eu já fiz!!! Em tempero e sabor!!

Sem falar que o tomate tem antioxidante natural que combate os radicais livres e ajuda a retardar o envelhecimento. E pra quem vai reclamar da acidez do tomate, a mandioquinha tá aí pra isso!! Pra conter a acidez e ajudar na digestão…

Segue a receita:

Imagem

  •  1 kg de tomates sem pele e sem semente (aproximadamente 6 tomates)
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 cebola fatiada
  • 300 g de mandioquinha (aproximadamente 3 mandioquinhas médias)
  • 1/2 alho poró
  • 1/2 colher de chá de páprica picante
  • manjericão fresco à gosto
  • sal à gosto

Modo de preparo: Comece tirando a pele e a semente dos tomates – com uma faca afiada faça uma cruz superficial na “bundinha” do tomate, e coloque os tomates em água fervendo por uns 5 minutos (ou até perceber que a pele começou a soltar). Retire o tomate da panela e coloque imediatamente em uma tigela com água e gelo. A pele vai sair praticamente sozinha, é só puxar! Depois corte o tomate ao meio e com o auxílio de uma colher, retire as sementes. Pique os tomates e reserve. Em uma panela, refogue a cebola e o alho poró no azeite. Em seguida, acrescente o tomate, a mandioquinha, o manjericão e o sal, cubra com água e deixe ferver até perceber que a mandioquinha já está macia. Depois é só liquidificar, e servir! 

Fiz umas torradinhas com pão francês amanhecido, um fioziiiinho de azeite e orégano pra acompanhar!! Não precisa de mais nada!!!

Caldo de ervilhas!

Imagem

Mais um pra sessão inverno. Caldo de ervilhas secas.

Na maioria das versões ele acaba não sendo muito light porque vai bacon e calabresa. Então resolvi fazer a minha versão saudável:

  • 1 pacote de ervilhas secas (500g) 
  • 300 g de carne magra moída (ou em cubinhos)
  • 1 cebola
  • 1 tomate sem pele e sem sementes
  • 1,5 de água
  • alho e sal à gosto

Modo de preparo: Numa panela de pressão, fritar bem a carne com a cebola e o alho. Em seguida adicionar o tomate e dar mais uma “fritadinha”. Juntar a ervilha e cobrir com a água. Deixar pegar  pressão e cozinhar em fogo baixo por uns 15 minutos. Quando abrir a panela, mexer bem, pois a ervilha fica concentrada lá no fundo. Não precisa nem levar ao liquidificador, a ervilha já se desfaz sozinha durante o cozimento, fica um creme lindo! Caso ache que a sopa ainda está um pouco “ralinha”, é só deixar ela fervendo mais um pouquinho com a panela destampada, mexendo sempre, pra não ter perigo de grudar no fundo, até tomar a consistência que você desejar.

Essa ervilha, pra quem não sabe, é encontrada facilmente no mercado, junto com os grãos (feijão, lentilha, grão de bico, etc.).

Espero que gostem!

Bom apetite!!!!

Caldo de abóbora japonesa!

Imagem

Hmmmmm… mais friozinho, e mais caldinho!!

A mocinha da vez é a abóbora japonesa (ou cabotiá), tem poucas calorias e é rica em potássio, beta-caroteno, ferro, fibras, fósforo, proteínas e magnésio.

Pra fazer meu caldinho, usei:

  • 1/4 de uma abóbora japonesa
  • 2 batatas 
  • 1 xícara de alho poró
  • 1 cebola
  • 3 dentes de alho
  • 1 colher de sobremesa de margarina light
  • 1 litro de água
  • Polenguinho light ou requeijão cremoso light

Modo de preparo: Picar todos os ingredientes. Refogar a cebola e o alho com a margarina light, adicionar a abóbora, a batata e o alho poró, e a água fervendo. Cozinhar os legumes até ficarem macios. Bater tudo no liquidificador. Voltar à panela e adicionar algumas colheres de requeijão para ficar cremoso. Eu não tinha requeijão, então piquei um polenguinho, e coloquei direto no prato com o caldo bem quentinho e ele foi se desfazendo.

Bora lá esquentar a noite com esse caldinho no jantar????

Caldo de cenoura e mandioquinha!

Imagem

Friozinho… hmmmmm que delícia! Eu adoro, e vocês?!

E pra acabar com esse friozinho, nada melhor do que um caldinho bem quentinho não é mesmo!?

E o mellhor… agora meus caldinhos já podem ter consistência de caldinho de gente de verdade rs…

No quesito “carboidratos”, a mandioquinha é a minha preferida, acho muito saborosa! Faz toda a diferença!!!

Esse meu caldinho já é famoso aqui em casa e todo mundo que come, adora!

Olha a receitinha que simples:

  • 1 colher de margarina light
  • 1 cebola média em rodelas
  • 1 dente de alho amassado
  • 1 + 1/2 xícara de cenoura em rodelas (uma cenoura grande)
  • 1 xícara de mandioquinha picadinha (uma mandioquinha pequena)
  • 1/4 de xícara de arroz
  • 5 xícaras de água (750 ml)
  • cheiro verde
  • sal e temperinhos à gosto

Modo de preparo: Derreta a manteiga e refogue a cebola e o alho. Junte a cenoura, a mandioquinha e o arroz, tempere e depois cubra com a água e cozinhe na panela de pressão. Depois é só liquidificar tudo (e não precisa peneirar! êêê!!!). Na hora de servir é só salpicar o cheiro verde. Rende 6 porções pequenas.

Como eu ainda estou em dieta pastosa, é essencial que eu coma carne (proteína) nas refeições, então, depois de pronto coloquei duas colheres de carne moída no meu prato junto com o caldinho. Ficou uma delícia também!

Experimentem, e depois me contem! 😉