Tomates recheados com creme de ricota!

Imagem Após um tempo no “relaxo”, a balança estagnou, e eu assustei! Estava mal acostumada, né? Ainda na fase que só a cirurgia, por si só se bastava… perdendo de 4 a 5 kg por mês. De repente pesei e … NADA!

Eu estava me “permitindo” um pouquinho por dia, e quando dei por mim, a rotina saudável tinha ido embora. Sem contar que andava comendo coisas que estavam me fazendo mal, tinha dumpings leves com cada vez mais frequência, estava FORA DE CONTROLE! 

Passou a fase inicial, e aquela sucessão de novidades e coisas boas foi cada vez mais se esvaindo entre meus dedos. Eu estava me entregando, deixando os problemas tomarem conta de mim, a tristeza e a preguiça cada vez mais presentes em minha vida… a ansiedade e o nervosismo mais uma vez sendo usados como desculpa para meu descontrole emocional e consequentemente minha fraqueza nutricional.

Até que ontem tive uma experiência HORROROSA, não sei nem explicar direito o que foi. Um misto de coisas, angústia, fraqueza, tremores, coração acelerado, choro… uma sensação de morte, uma coisa que jamais havia sentido em minha vida. Sério, eu realmente achei que fosse morrer… me enfiei debaixo do chuveiro, sentei, chorei, chorei, chorei… e aos poucos foi passando, fui melhorando, fui retomando os sentidos… e o SENTIDO! 

Encarei como um sinal, um aviso, alguma coisa me dizendo que estava na hora de voltar nos eixos, retomar a força e seguir em frente…

Voltei ao começo do blog, li tudo novamente, todas as minhas experiências, todos os meus conselhos, toda a minha expectativa… e OPA! O que eu estava fazendo? Estava deixando a negatividade tomar conta de mim!!

É hora de levantar! Mostrar que sou mais forte que todos os problemas… chega de chororô! Bora enfrentar a vida? Bora batalhar pelo que realmente se quer? Auto-piedade não resolve problemas! Vamos arregaçar as mangas!

Então, cá estamos! Celebrando esse retorno com duas receitinhas PERFEITAS para uma refeição especial!!!

Comecemos com o tomatinho rechado:

ImagemIngredientes:

  • 6 tomates médios, firmes e maduros
  • 1/2 pecinha de ricota amassada
  • 3 colheres de sopa de azeitonas verdes
  • 1/2 cenoura ralada
  • 1/2 potinho de iogurte desnatado (uso o Paulista)
  • 2 colheres de sopa de nozes trituradas
  • cheiro verde à gosto
  • sal

Modo de preparo: Primeiramente corte a “tampa” do tomate, e com a ajuda de uma colher, retire toda a polpa e as sementes. Passe sal na parte de dentro do tomate e deixe virado com a parte aberta para baixo, por uns 15 minutos, para que toda a “àgua” escorra de dentro. Enquanto isso, prepare o recheio, misturando todos os outros ingredientes. Depois é só rechear os tomates e levar ao forno por 20 a 30 minutos, até que você perceba que o tomate já está macio. Aí é só enfeitar com folhinhas de manjericão e servir. 

Bom apetite! 😉

 

Espaguete de abobrinha!

Imagem

Coisas triviais transformadas em amor!

É disso que tenho vivido! Simplicidade e amor!!!

Abobrinha, carne moída, molho de tomate… e amor! rs… é disso que se trata esse post!

Essa receita é ótima para quem está num dia “low carb”, pois a abobrinha substitui lindamente o macarrão!!

Às vezes é só mudar a forma de dispor no prato, a forma de cortar, de enfeitar, e pronto! Come-se com os olhos, e delicia-se com a boca!!!

Estou cada vez mais apaixonada por isso! Pelas receitas, pelas comidas, pelas fotos, pelo ritual todo! Anda brotando uma vontade imensa aqui dentro de fazer um curso de gastronomia, ou fotografia, ou ambos! rs… mas isso é coisa pra quando eu tiver condiçõe$.

Depois do meu aniversário, passado o inferno astral, muitas coisas boas começaram a acontecer para mim… notícias boas, propostas melhores ainda! É incrível isso! Tirei o negativo do meu coração e em menos de uma semana, o universo já está me devolvendo. Ainda não concretizei as propostas, então vou deixar todo mundo curioso mesmo… hehehe! Quando chegar a hora, espalho a notícia!! 😉

Vamos ao que interessa? A receitinha!!

Ingredientes:

  • 1 abobrinha italiana
  • 1 cebola
  • 6 dentes de alho
  • 5 tomates
  • manjericão
  • 300 g de carne magra moída
  • cheiro verde
  • Sal à gosto

Modo de preparo:

Cortando a abobrinha: Existem por aí muitos fatiadores, raladores e cortadores que podem ajudar na tarefa de deixar a abobrinha com o formato de espaguete. Mas como ainda não tenho todos os utensílios de cozinha dos meus sonhos, no meu caso, fiz na raça mesmo, ou seja, com a faca! É só fatiar a abobrinha bem finamente, e depois fazer os “espaguetes”, conforme a foto abaixo.

Imagem

Depois de cortar a abobrinha, coloque uma panela com água e sal para ferver. Enquanto isso, prepare a carne moída e o molho de tomate. Eu fiz a carne e o molho separados, mas você pode simplesmente preparar um molho à bolonhesa. Para a carne moída, refogue uma cebola e 2 dentes de alho, adicione a carne, refogue bem. Por último misture 1 tomate picadinho para não deixar a carne muito seca, acerte o sal e coloque o cheiro verde. Para o molho, corte 4 dentes de alho grosseiramente, coloque 4 tomates picadinhos e manjericão à gosto, cozinhando até eles quase se desfazerem. Se você gosta do molho “pedaçudo” é só usar assim mesmo, ou se preferir, pode batê-lo no liquidificador. Reserve a carne e o molho de tomate. Com a água já fervendo, coloque a abobrinha para cozinhar por aproximadamente 3 minutinhos. Cuidado para não deixar passar do ponto, senão a abobrinha fica muito mole. Ela deve ficar “al dente”. Escorra a abobrinha, e monte o prato. Disponha o “espaguete”, formando um ninho, deixando um buraco no meio. Preencha o buraco com a carne moída e jogue o molho por cima. Depois é só devorar!!!!

É muito amor! ❤

Rolinhos de berinjela recheados!

Imagem

Eu AMO berinjela!! Sério… sou fissurada! rs… mas nem sempre o marido e o filho aprovam o cardápio quando a bonitinha tá envolvida. Então eu vivo procurando mil maneiras para prepará-la de uma forma que eu possa compartilhar com todo mundo aqui em casa. Convenhamos, cozinhar só pra gente, não tem graça nenhuma né?!

E olha, com essa receitinha aí, consegui uma vitória! O marido comeu sem torcer o nariz, e o filhão lindo, pediu bis!!!  Ou seja… tá aprovada!!!!!!!! rs… eu nem preciso dizer que se conseguisse, faria um bis também né? Ficou MUITO BOA!

Ontem resolvi criar mais um canal pra facilitar a comunicação do #projetofafa: A página Projeto Fafa no Facebook. Assim podemos facilitar o acesso ao blog às pessoas que não têm Instagram, ou que gostam mais do face mesmo!!! (clique no link em azul aí em cima para ser redirecionado para a página, aí é só curtir!! 😉 )

Essa vai ser a receita de estreia da página, então quis caprichar, pra ver se vocês aprovam!!

Lá vai:

Imagem

Ingredientes:

  • 1 berinjela média
  • 2 colheres (sopa) de cottage light
  • 1 colher (sopa) de cream cheese light
  • 1 colher (sopa) de tomate picadinho
  • 1 colher (sopa) de azeitona picadinha
  • orégano à gosto

Modo de preparo: Corte a berinjela no sentido longitudinal, em fatias finas. Em um recipiente, coloque 1 litro de água com uma colher de sopa de sal, e deixe as berinjelas de molho por 30 minutos, para tirar o “amargor”. Retire-as da água e seque-as com um papel toalha. Pincele uma grelha, ou uma forma com um pouquinho de azeite, e grelhe as fatias até ficarem “maleáveis”. Retire e espere esfriar para poder manuseá-las. Enquanto isso vá preparando o recheio, juntando o cottage, o cream cheese, o tomate, a azeitona e o orégano, formando uma pastinha. Espalhe o recheio pela berinjela e enrole-as. Se necessário, feche-as com um palitinho de dente (eu nem precisei usar). Disponha os rolinhos em um refratário, regue-os com molho de tomate natural (só tirar a pele e as sementes com essa técnica que já ensinei AQUI, e refogar com cebola, alho e os temperos de sua preferência… se gostar mais pedaçudinho é só deixar ferver um pouco, senão, depois de ferver, liquidifique e pronto!). Leve ao forno por 10 minutos, retire, decore com folhinhas de manjericão, e sirva!! Rendimento: 6 rolinhos.

Bom apetite!!!

Creme de tomate!!

Imagem

Domingo, chuvinha, friozinho, preguiça, fome… tem coisa melhor que um caldinho??

Na minha humilde opinião, um dos melhores caldinhos que eu já fiz!!! Em tempero e sabor!!

Sem falar que o tomate tem antioxidante natural que combate os radicais livres e ajuda a retardar o envelhecimento. E pra quem vai reclamar da acidez do tomate, a mandioquinha tá aí pra isso!! Pra conter a acidez e ajudar na digestão…

Segue a receita:

Imagem

  •  1 kg de tomates sem pele e sem semente (aproximadamente 6 tomates)
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1 cebola fatiada
  • 300 g de mandioquinha (aproximadamente 3 mandioquinhas médias)
  • 1/2 alho poró
  • 1/2 colher de chá de páprica picante
  • manjericão fresco à gosto
  • sal à gosto

Modo de preparo: Comece tirando a pele e a semente dos tomates – com uma faca afiada faça uma cruz superficial na “bundinha” do tomate, e coloque os tomates em água fervendo por uns 5 minutos (ou até perceber que a pele começou a soltar). Retire o tomate da panela e coloque imediatamente em uma tigela com água e gelo. A pele vai sair praticamente sozinha, é só puxar! Depois corte o tomate ao meio e com o auxílio de uma colher, retire as sementes. Pique os tomates e reserve. Em uma panela, refogue a cebola e o alho poró no azeite. Em seguida, acrescente o tomate, a mandioquinha, o manjericão e o sal, cubra com água e deixe ferver até perceber que a mandioquinha já está macia. Depois é só liquidificar, e servir! 

Fiz umas torradinhas com pão francês amanhecido, um fioziiiinho de azeite e orégano pra acompanhar!! Não precisa de mais nada!!!